Translator

MAÇONARIA E ATEÍSMO


Cesóstre Guimarães de Oliveira


Até certo ponto, julgo ser compreensível um não iniciado, que por não ter acesso ás nossas sigilosas informações rituais, tenha algumas dúvidas sobre o comportamento da Maçonaria em relação às religiões, e, talvez, essas dúvidas possam até ser compreendidas como a conseqüência natural das coisas. Porém, esta explicação não anula o desconforto que sinto ao ler certas literatices semeadas na internet ou em outros locais. Suponho que este meu comportamento, explique o por que de certa vez, alguém haver me rotulado de arrogante. Mas, em verdade, antes de ser arrogante, sou apenas alguém que defende aquilo que é de seu domínio de conhecimento.

Não que me julgo letrado, apenas sou convicto, que a compreensão da lógica maçônica somente é possível ao Maçom. Por essa certeza, não escondo minha desconfiança às falácias de qualquer um que esteja fora deste contexto, que mesmo de boa vontade esboce alguma tentativa de nos explicar, para mim essas tentativas não passam de meras especulações distribuídas a uma platéia disposta em acreditar sobre qualquer coisa.
Seguindo esta linha de raciocínio, apenas tencionando rebater as afirmações incoerentes, que são vomitadas pelos pseudos letrados, pessoas que não passam de plagiadores sensacionalistas da literatura de cordel, que distanciados das rimas engraçadas, em completa desarmonia com a sextilha, abandonam seus pavões misteriosos para reclamar o direito de atacar a Maçonaria em nome da defesa daquilo que chamam fé.
Estes duvidosos pensadores, na verdade não passam de macilentos santos de procissão, que trazem consigo suas auréolas feitas de arame recozido, pensando estar validando aquilo que supõem ser incríveis descobertas de contradições, nas afirmações de alguns maçons.
Perdidos numa trama de teias aracnídeas, movendo-se sorrateiramente pelas palavras bonitas, escondendo suas verdadeiras intenções, esboçando falsos sorrisos de inocência, costumam argumentar:
É verdade que a Maçonaria não é religião?
Se não é, por que um ateu não pode ser iniciado?”
Estas perguntas, nada inocentes, me foram submetidas por um leitor que dentre vários objetivos, destaco sua intenção de também agredir minha convicção religiosa. Ele veio até mim munido de pensamentos herdados [...], sabe lá, Deus, de quem?
Abusando das palavras rancorosas, confundindo malícia com amor fraterno, parcialismo com fé, tenta veemente provar que minha vida tem sido uma seqüência de equívocos, que se repetem alternadamente entre minha fé mórmon e minha convicção maçônica.
Ler suas palavras, apenas me conduziu a certeza de que ele não fez seu dever de casa. Deixou claro sua incapacidade de compreender tanto o mormonismo quanto a maçonaria, mergulhando num turvo lago de conclusões precipitadas, que apenas ratificam minha convicção de que tem dificuldades em assimilar qualquer coisa lhe requeira um pouco mais de raciocínio lógico.
Talvez motivado pela pressa em finalizar suas conclusões [que considera brilhante], ignorou que um simples ato, como o da consulta a fontes verdadeiras, poderia conduzi-lo ao caminho da compreensão, do porque a Maçonaria não aceitar ateus. Talvez se verdadeiramente houvesse o desejo de aprender, teria dedicado mais tempo a pesquisar, e assim aprenderia que “Constituição de Anderson” exige de cada candidato a manifestação da crença no Ser Supremo.
Embora tenha me perguntado, demonstrando suas desconexões de idéias, é certo que meu interlocutor sabe que “um ateu não pode ser Maçom”, ele mesmo diz isso em seu comentário. Quanto a mim, tenho aprendido que na Maçonaria o iniciado é livre para buscar seu próprio caminho ou destino espiritual. Por diversas vezes tenho repetido que “o sectarismo religioso, se algum dia existiu entre nós, a muito foi erradicado.
Eu, quando Mórmon Maçom, fico incomodado com a malfadada cultura do “denominacionalísmo”, que é fruto das tentativas de correção do cristianismo, por parte dos movimentos de reforma, que tornaram a religião um negócio lucrativo, tratado e administrado por facções, onde as diferenças são acentuadas pelas interpretações pessoais dos escritos sagrados.
Erra aquele que ver na Maçonaria uma aliada para seus desmantelos, erra aquele que confunde a Maçonaria com uma seita protestantismo, erra aquele que busca ganhar seu quinhão difamando os que julga ser seus concorrentes, mesmo que estes sejam as religiões. A Maçonaria não estar "compromissada" com nenhuma religião especifica, nosso compromisso é com a liberdade religiosa, e para tristeza dos apologistas anti maçons, independente de seus esforços, nem mesmo ela é uma religião. As portas da Maçonaria são largas o bastante para receber qualquer um que esteja livre das decisões pré fabricadas, assim como também estão abertas para os homens de bem, de todas as origens religiosas.
O zelo da Maçonaria para com o individuo, vai muito além dos limites estabelecidos pela religião. Entendemos que as religiões são importantes, e as queremos como parceiras, mas, deixamos claro que onde o individuo vai depositar sua fé, é um assunto que diz respeito unicamente a ele, e sobre isto a Maçonaria não arbitra. É privilégio do Maçom receber da Maçonaria a liberdade religiosa, de forma tal, que igual, somente nas previsões constitucionais dos países. Compreendemos que esta liberdade seja fundamental para nossa sobrevivência. Sendo assim, aquele que excluiu de sua vida a crença no Ser Supremo, não terá lugar entre nós.
Ao ouvir alguém falar sobre ateísmo me ocorre o pensamento: será que realmente ele compreende o significado desta expressão? Então, apenas para uniformizar o contexto, transcrevo o que diz o dicionário [Aurélio da Língua Portuguesa - 3ª. edição, 1ª. impressão da Editora Positivo, revista e atualizada do Aurélio Século XXI – Versão Eletrônica], onde consta o seguinte significado para ateu [do grego] átheos: “aquele que não crê em Deus ou nos deuses”.
Sendo assim, analisando o que disse o dicionário, é fácil concluir que bem poucos, têm a compreensão real do significado desta expressão, normalmente os indoutos aplicam o significado desta palavra somente ao contexto cristão, quantas vezes não temos ouvido alguém ser rotulado de ateu apenas por que não acredita no Deus cristão? [Eu creio!], Enquanto que o correto seria reconhecer como ateu, apenas aquele que demonstra completa ausência de crença em um deus, seja ele quem for.
Não posso lhes precisar, onde exatamente na história teve inicio este [crasso] erro, que rotula de ateu a qualquer um que não confessa fé no Deus cristão. Talvez seja apenas mais um fruto do conflito teológico vivido pelos primeiros cristãos na formação dos dogmas do cristianismo, neste momento apenas posso especular.
A história é rica em detalhes na descrição das influencias não cristãs infligidas aos cidadãos do vasto Império Romano. Afinal quem dentre aqueles que pesquisam a história do cristianismo, desconhece que foi graças às dimensões geográficas e políticas do Império Romano, que os precursores da cristandade puderam levar ao mundo sua religião? [vide a história completa de Paulo de Tarso e Flávio Valério Aurélio Constantino].
Quem desconhece que uma das [talvez a maior] características do Império Romano era a prática politeísta? Procedimento este, que aos olhos dos zelosos primeiros cristãos não passava de paganismo, que talvez tenha sido rotulado simplesmente ateísmo.
Por via de compreensão genérica, nós cristãos somos monoteístas, e a base de nossa fé estar lançada sob [e em alguns casos sobre] as palavras do Cristo, que, quando em vida, como homem humano, ensinou sobre tolerância e o amor fraternal. Hoje, passados dois mil anos, os radicais proliferaram como uma infecção, e não mais conformados com os discursos retóricos, transformaram em sua nova rotina, o ataque a ao livre arbítrio, rotulando [pejorativamente] de ateu qualquer um que discorde de suas convicções.
Escrever sobre questões teológicas me deixa desconfortável, temo ser mal interpretado, além deste tipo de abordagem significar abandono do espaço delimitado para as discussões do blog. Compreendam que ateísmo é um tema que se encontra nos limites das discussões que há muito abrir mão do direito de explorar, já que tanto A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias quanto a Maçonaria instruem aos seus associados, assumirem o posicionamento da neutralidade e respeito para com as decisões individuais, inclusive quando houver ausência de manifestação de fé.
Falar sobre ateísmo é abrir espaço para a discussão religiosa, pois como abordarei este tema, sem referendar o que dizem os fabricantes de rótulos, que acusam “a Maçonaria de ser incompatível com o cristianismo?”. Este pensamento reflete apenas o pensamento dos ignorantes que vêem o demônio em qualquer coisa ou lugar que lhes foge a compreensão, aquilo que não explicam pela fé, a ausência da razão atribui ao diabo. Lembremo-nos de Galileu Galilei, um gênio da astronomia que obrigado pelos “interpretadores de Deus” precisou negar sua descoberta, para não ser queimado como herege, uma vez que suas afirmações contrariavam aquilo que dizia o entendimento geral dos religiosos. Ações iguais a destes interpretadores de Deus, ratificam minha certeza de que o homem se encontra perdido em meio aos seus temores. Despreparados para compreender o porquê de sua existência, alguns atacam a tudo e a todos que se distanciam daquilo que previamente definiram como verdade absoluta.
Ainda digo mais, são estes “sábios”, que controlam os pensamentos de uma larga maioria de incautos seguidores, que por puro partidarismo, preferem ignorar que a Maçonaria não é mais uma das várias denominações religiosas que se moldam e se remodelam em velhas idéias. Preferem aceitar que a Maçonaria é a antítese do cristianismo, a terem que conviver com uma entidade que constantemente lhes faz lembrar seus desmazelos.
Ao ser interpelado sobre a existência de um deus próprio da Maçonaria, respondo que este não existe. Criar uma entidade divinizada para a Maçonaria é apenas mais uma das muitas bobagens que têm sido realizadas pelos anti maçons. Talvez quando afirmam bobagens semelhantes a esta, apenas estão aludindo aos deuses defendidos por cada Maçom em sua esfera religiosa. Os ignorantes desconhecem que a esta liberdade Jesus Cristo chamou livre arbítrio, [Pretendemos o privilégio de adorar a Deus Todo-Poderoso de acordo com os ditames de nossa própria consciência; e concedemos a todos os homens o mesmo privilégio, deixando-os adorar como, onde ou o que desejarem – Regras de Fé, 11.]. Preciso dizer algo mais?
Sobre a representatividade plural dos deuses na Maçonaria, eu, um Mórmon Maçom, digo apenas que o homem é livre para conservar suas crenças, livre para permanecer em sintonia com sua religião. Não nos importa quem é seu deus. Não discutimos se o deus “A” é mais verdadeiro que o “B”, se o “C” é mais santo que o “D”, esta discussão pertence aos zelotes e não a Maçonaria. Jamais será permitido que dentre as paredes de um templo Maçom, um irmão seja desrespeitado em sua fé, jamais será permitido que suas crenças sejam agredidas, deixamos as discussões sectárias para os intolerantes da religião.
Que ninguém ouse duvidar, mesmo após iniciado, um Maçom continuará livre para cultuar seu deus, e jamais será constrangido a deixá-lo em nome de uma nova fé, independe se estamos a falar do cristianismo, budismo, islamismo, judaísmo, etc. Dentre nós maçons o homem sempre será livre para fazer suas escolhas, se estamos errados em assim proceder... Viva o erro.

27 comentários:

Anônimo disse...

Robert Hansson. ( Paraná )

Eu sou maçom e tambem sou ateu! A Bíblia dos Cristãos ensina também Deus é Amor, e eu creio no AMOR!

'

Atualmente existe a maçonaria masculina regular, tradicional, reconhecida e autentica que só aceita como membros à aqueles que acreditam de alguma forma em Deus, e existe a maçonaria independente, reconhecida, regular, tradicional, legítima e autêntica p' maçons e maçonas!
'
A maçonaria independente regular, tradicional, reconhecida, autêntica e legítima para maçons e maçonas, aceita como membros homens e mulheres crentes em Deus ou ateus q/ acreditem no Amor, Caridade, Respeito, Vida Reta conforme entende como deve viver corretamente, Amizade Fraterna, Liberdade...

Cesóstre Guimarães de Oliveira disse...

Caro Robert Hansson, a potencia maçônica a que devo obediência é o GOB, onde, em nossa doutrina, só consideramos regulares as potencias que sejam reconhecidas pela Grande Loja Unida da Inglaterra. Teu posicionamento, me faz supor que tua potencia não tenha este reconhecimento, talvez seja reconhecida por alguma das filhas da GLNF.
Embora eu não pretenda desenvolver aqui um tratado sobre regularidade e irregularidade maçônica, falarei um pouco sobre este tema apenas para contextualizar aqueles que nos leem, e que não têm as informações sobre este tema ao ponto de nos compreender, leiamos a sinopse abaixo.
O mundo maçônico está dividido em dois blocos. De um lado, estão as
potências Regulares, ou seja, aquelas que possuem a chancela da Grande Loja Unida da
Inglaterra (GLUI) e, do outro, as Irregulares, potências que não reconhecem a GLUI
como instituição reguladora da Maçonaria Universal.
Em 4 de setembro de 1929, a GLUI declarou os seguintes Princípios de
Regularidade:
1- A crença num DEUS revelado; o Grande Arquiteto do Universo.
2- Fazer juramentos sobre o Livro da Lei.
3- Trabalhar somente na presença das três grandes luzes: o Livro Sagrado, o Esquadro
e o Compasso.
4- Abster-se de discussões políticas e religiosas em Loja.
5- Somente admitir membros do sexo masculino.
6- Ser soberana no exercício de sua autoridade sobre as Lojas Azuis e seus graus
(aprendiz, companheiro e mestre).
7- Respeitar as tradições. Ou seja, fazer com que em sua obediência sejam respeitados
os Landmarks, os antigos regulamentos e os usos e costumes praticados pela
Franco-maçonaria.
8- Ser regular em sua origem, o que pressupõe ter sido obrigatoriamente fundada por
uma potência já constituída, que possua pelo menos três lojas regularmente
consagradas por uma Potência Regular.
Espero que minha resposta não venha a desencadear uma infindável cascata de réplicas e tréplicas, penso que o espaço não é adequado para este tipo de discussão, apenas expus meu pensamento, para que nossos leitores pudessem alinhar seus conclusões.
Abraços

Anônimo disse...

Sr. Cesostre Guimarâes,


A franco'maçonaria regular, independente, tradicional, reconhecida, legítima e autêntica p' maçons-homens e maçonas-mulheres, de forma mais correta e justa, considera regular e legítima a todas potências maçônicas que trabalham corretamente os trabalhos maçônicos e se reconhecem através de amizade fraterna! Dessa forma a maçonaria independente, regular, reconhecida, legítima e autêntica para maçons e maçonas, sabe serem regulares a Maçonaria'Feminina, a Maçonaria Mista p' Maçons e Maçonas, a Maçonaria'masculina independente não ligada a Grande Loja Unida da Inglaterra, e a Maçonaria'Masculina regular ligada a G.L.Unida da Inglaterra!

'

A maçonaria regular, reconhecida, independente, tradicional, legítima e autêntica p/ maçons e maçonas, deixa pra cada maçom ou maçona, a decisão pessoal p/ q/ estes acreditam ou não em Deus, cada um deve ter suas próprias crenças religiosas'teológicas e cada maçom ou maçona pode ter ou decidir a qual religiao de teologia deve ou vai pertencer.

.

a maçonaria regular, tradicional, reconhecida, independente, legítima e autêntica para maçons-homens e maçons-mulheres, acata os LandMarks e as mais corretas tradicições maçônicas, desde que estes land-marks e tradicições maçônicas não possam gerar injustiças ou falta de evolução. Acatamos os mesmos landmarks que vocês da maçonaria masculina regular e as mesmas tradições maçônicas, mas de forma mais correta e justa, aceitamos pessoas com deficiência física no corpo que possam passar pelos cerimoniais da maçonaria, e aceitamos também as mulheres, pois rejeitar alguém só porque tem algum problema no corpo é errado e rejeitar as mulheres é mais errado ainda!
Nós respeitamos a GLUI e entendemos que a maçonaria ligada a GLUI é regular também, assim como a Grande Loja Unida da Inglaterra respeita nosso trabalho, e dentro da inglaterra, a maçonaria tradicional, regular, reconhecida, independente, legítima e autêntica pra maçons e maçonas, sempre teve e tem liberdade de expressão para existir e fundar suas lojas maçônicas! Nós da maçonaria tradicional, independente, regular, legítima e autêntica p/ maçons e maçonas não precisamos da regularidade da glui, porque trabalhos corretamente, reconhecemos a regularidade da glui, e principalmente a maçonaria independente regular p' maçons e maçonas se reconhecem mutuamente e reconhece a todas as pot~encias maçônicas que exercitam à amizade fraternal.

'

A maçonaria independente, tradicional, regular, reconhecida, legítima e autêntica p' maçons e maçonas, tem landmarks mais justos e corretos, e por isso não precisamos dos landmarks da maçonaria masculina regular! Sendo que em visita a sede da GLUI podemos constatar o apoio e respeita da glui para com a maçonaria regular independente p' maçons e maçonas!

'

alguns sites da maçonaria regular e independente:

www.clipsas.com organizaçao internacional onde se agrupam as potências maçônicas regulares e indepednetes!

www.grandeloja.org.br Maçonaria Egípcia regular e independente!

www.maconariaegipcia.com.br

www.glada.org.br

www.droit-humain.org.br/website/

www.grandelojamista.com.br

www.grandelojadobrasil.com.br maçonaria masculina regular independente!

www.glosmab.com.br maçonaria regular independente!

www.grandemmba.blogspot.com maçonaria regular independente p' maçons e maçonas!

Anônimo disse...

Nós da maçonaria regular legítima e independente p' maçons e maçonas não seguimos a maçonaria francesa e não somos potências maçônicas irregulares e sim somos regulares igualmente como é regular a maçonaria masculina regular ligada a GLUI. Embora as potências maçônicas da frança estejam mais avançadas na compreenção dos landmarks, a maçonaria regular independente p' maçons e maçonas não seguem a maçonaria francesa, porque somos independentes, soberanos, regulares e procuramos exercitar de forma a mais correta tudo o que está dentro da maçonaria e é preservado pela ordem maçônica!

'

Deixamos bem claro, que através do respeito-fraternal reconhemos como regular a GLUI e todas as potências maçônicas ligadas a glui, assim como da mesma forma sao regulares todas as potências maçônicas da maçonaria regular independente p' maçons e maçonas, e reconhecemos como regular a todas as potências maçônicas da maçonaria masculina independente e regular, não ligadas a glui. Mas em todos esses casos entendemos que todas as potências maçônicas da maçonaria regular e independente, só é regular e autêntica, ao procurar fazer os trabalhos maçônicos da forma mais correta e digna possível!

Robert Hansson ( Paraná )

Cesóstre Guimarães de Oliveira disse...

Caro Robert Hansson espero não ter criado nenhum desconforto em sua pessoa ao dar minha resposta, a intenção não foi agredir, mais falar de minha fidelidade aos meus juramentos.
Aqui em São Luis tenho um amigo que é membro de uma potencia mista, por várias vezes já falamos sobre regularidade e irregularidade, confesso a você que gostaria muito de visitar uma potencia praticante do rito Memphis Misraim, mas, como eu disse acima, minha fidelidade aos meus juramentos me impedem. Nada tenho contra qualquer potencia, maçom ou maçona que trabalhe sua pedra bruta em algum local que não seja reconhecido pelo GOB, como eu disse e já repeti, apenas minha fidelidade a minha palavra dada me impede de visitá-los, mas, nada, nem mesmo meus juramentos, harbitram sobre minhas relações de amizade.
Receba meu abraço fraternal, e os estenda a minha irmã e cunhada.

Anônimo disse...

Sr. e Irmão Cesostre, obrigado pelo respeito com que trataste a mim e minha esposa que somos maçon e maçona da maçonaria regular, independente e legítima! É importante resaltar que toda mulher-maçom é de fato irmã maçona ou irmã-maçom de todos os maçons-homens! Quando as mulheres tem perfíl p/ serem mulheres-maçons e se colocam como cunhadas no âmbito maçônico, estão perdendo real evolução e nós homens quando deixamos as mulheres apenas como cunhadas, estamos de forma errada impedindo elas de evoluírem de fato! Ser cunhada no âmbito maçônico, é deixar de evoluir infezlimente. Mas ser mulher-maçom no âmbito maçônico, é corretamente procurar evoluir e ser feliz de fato!
'
Sr. e Irmão Cesostre, qualquer juramento injusto que nos impeça de evoluir e aprender mais, não deve ser seguido! Porém, se o irmão não quer nos visitar, que assim seja. Mas o mais importante é o ''respeito fraternal'' que é necessário existir entre os maçons da maçonaria masculina regular ligada a GLUI, entre a maçonaria masculina regular independente não-ligados a GLUI, entre a maçonaria feminina regular independente, e entre a maçonaria regular independente p' maçons e maçonas!
Entendenda que nós da maçonaria regular e independente p' maçonas e maçonas, somos de fato maçonaria independente, regular, legítima e autêntica. NÃO somos irregulares e não precisamos da GLUI para ser-mos maçonaria regular e legítima!

'

Como ja disse... eu sou ateu e acredito no AMOR e em todas virtudes! Minha esposa e irmã maçona é membra da igreja ciência cristã www.cienciacrista.com.br , e membra da Grande Loja Maçônica Feminina do Brasil! ( essa grande loja da maçonaria feminina regular e independente, existe a muitos anos, mas ainda elas não tem interessem em ter site )

'

www.grandeloja.org.br

www.glada.org.br

www.maconariaegipcia.com.br


.

Robert Hansson ( Paraná )

Obrigado!

Anônimo disse...

Quanto falatório ! sera que isso edifica alguém ? será que tudo isso ai é importante para nossa salvação ?eu creio que isso tudo é uma grande perda de tempo ,o que Jesus quer é que pregamos as boas novas,e que tenhamos o amor ao próximo ,amor a Deus e façamos caridades sem escolher a quem ,isso sim é importante.

Anônimo disse...

Sr. Anônimo, o evangelho de Jesus o Cristo é formado por todas formas de ensinos das ciências e segundo a doutrina cristã ou da Igreja de Jesus Cristo SUD, Jesus manda os cristãos aprender igualmente os ensinos das ciências, sendo que a maçonaria é uma escola que passa a seus membros a microscopica parte das ciências!
As ciências em todas as suas forma edificam, porque fazem parte do evangelho cristão!

www.grandeloja.org.br

Robert Hansson ( Paraná )
'
Para a caridade ser exercitada amplamente é necessário também existir instituições p' elaborar projetos em larga escala para melhor exercitar caridade!

Anônimo disse...

uma pessoa vamos supor com 16 anos de idade poderia vamos dizer ser iniciado na maçonaria...

Cesóstre Guimarães de Oliveira disse...

Não caro anonimo, não pode. A idade minima requerida é 18 anos, embora eu não conheço ninguem que tenha sido iniciado antes dos 21 anos. Perceba que não estou afirmando que deve ter 21, digo que não conheço ninguem que foi iniciado antes desta idade.

Anônimo disse...

Um adendo, existem alguns ramos da Maçonaria que aceitam ateus e agnósticos, como a Maçonaria Liberal.

Manoel_Sagaz disse...

Uma Dúvida a maçonaria existe a quantos tempo?

Cesóstre Guimarães de Oliveira disse...

Manoel_Sagaz não sei, na verdade penso que esta é uma verdade perdida. Talvez você encontre alguns pseudos historiadores que apontem para 24 de junho de 1717, mas na verdade esta data marca a fundação da Grande Loja da Inglaterra, após a junção das 4 Lojas de Londres.

Abraços

Manoel_Sagaz disse...

eu não sei é verdade ou mito entre os que não são informados ou até pelos que são, a Maçonaria pode ter surgido dentro da Igreja Católica. "eu não sei se estou escrevendo algum sem fundamento." mais da pra tira um teoria disso, porque a Maçonaria tem membros Religiosos "Padres, Pastores...

Cesóstre Guimarães de Oliveira disse...

Manoel, não conheço esta teoria, na verdade esta é a primeira vez que alguém me fala dela. Mas discordo, não vejo fundamentos nela.

Abraços

Manoel J Sagaz N disse...

Hmm Certo.
mudando de assunto.
O meu avô foi convidado varias vez pra entra na Maçonaria ele não aceito. O meu avô fazia parte "The white lion" Meu Tio e Tia Também foram convidados e também não aceitaram.

Manoel J Sagaz N disse...

com a sua permissão, eu posso te adiciona no facebook?

Manoel J Sagaz N disse...

ao meu entender a Maçonaria não inicia Ateus porque os Ateus são questionadores. Tudo tem que ter o porque da existência, tudo tem que ser justificado. sou Ateu desde que nasci, fiz catequese fui cororinha eu só ia para igreja por causa da catequese, agora so vou a igreja se me convidarem... Fui Batizado na Católica Apostólica Romana...

Cesóstre Guimarães de Oliveira disse...

Fique a vontade para me adicionar.

Manoel J Sagaz N disse...

tenho uma outra Dúvida, se a Maçonaria não é uma Religião e nem uma crença o que ela realmente é?

Manoel J Sagaz N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Sou Rosa+Cruz (AMORC), mas não sou Maçom (embora já tenha sido convidado por uma Loja filiada ao GOB).

Conheço a Maçonaria por livros que leio, escritos por oficiais Maçons, e na minha modéstia e humilde opinião, concordo com o autor do Artigo (Cesóstre), não vejo como existir qualquer tipo de coerência entre a Maçônaria e o ateísmo, ou 'Maçonarias ateístas'.

Fico triste e com pesar, porque, percebo que muitos 'maçons mistos' conhecem apenas os ritos, mas não os significados dos mesmos, e justamente por isso, acabam por acreditar que a Maçonaria possa ter alguma relação com o ateísmo e o agnosticismo, oque como já dito, é impossível de acontecer.

Vivemos atualmente uma efervescência de grupos e sociedades secretas, porém, é preciso considerar que há toda uma linhagem cultural histórica, não apenas de ritos, mas de significados e intenções, que por sua vez, são a 'alma dos ritos', e essa linhagem cultural, acumulada ao longo da história é Teísta desde o princípio.

Percebo que no caso específico do Brasil, as Maçonarias Mistas estão completamente impregnadas de mentes Marxistas, e os Marxistas são históricamente incentivadores, insufladores e estimuladores do ateísmo, no entanto, ao meu modo humilde de ver, uma 'Maçonaria Ateísta' e sem contrapartida Universal, seria a deturpação da própria Maçonaria e do propósito Maçônico.

Anônimo disse...

hoje em dia sou ateia creio na ciência pra mim ela é mais importante,quando eu acreditava em deuses , eu era catolica nao praticante era obrigar ir para igreja e depois fui para o espiritismo ,mas nas aulas de historia meu professor falou a realidade das igrejas,então decidi nao ter mas religiao e acreditar ainda no ser imaginario,depois de aulas de historia, biologia , quimica e entre outrasvirei ateia.mas antes de virar eu conversei com a minha colega maçonica, e perguntei se era coisa do demonio, e ela me explicou que isso é coisa do cristionismo ter inventado isso, pq é ignorância das pessoas e falou que é uma seita secreta , pq sao apenas os escolhidos , ela ja me convidou para uma tipo visita ou reuniao para ver como é.e também me convidou pra eu entrar, mas nao aceitei , pelo simples fato , dos rituais,algumas pesquisas que vi na net, que tem sacrificios de animais, e eu sou protetora dos bichos.e achei meio duvidoso , pq tem uma maçonaria liberal que aceitas todas as religioes e ateus , agnosticos.é verdade ou mentira .eu nao gosto do catolicismo,envangelio ,e espiritismo,pq a maioria nao respeita as diferença da sociedade e sao preconceituoso(nao generalizando), se fosse para escolher , eu escolheria a moçonaria, pelo simples fato,de respeitar o proximo,tbm aquele lema,fraternidade , liberdade, amor , caridade,pq o ateismo se resume a isso tbm!mas se existi essa maçonaria liberal , eu como ateu, nao queria fazer rituais para um ser superior(deus), nem em animais rezar , e tbm se eu desistisse os maçons podem me matar, pq nao foi leal a sociedade secreta e abandonar(eu acho q. nao pode entrou nao pode mais sair). mas eu nao iria , pq além de ser ateia e crer totalmente na ciencia e nao ao um ser imaginario,eu nao queria obedecer e ter a obrigação de ir a um culto , mas respeito vcs maçons e todas as religioes,me respeitando tbm é claro,o que importar que todos somos iguais e devemos respeitar a descrença e crença das pessoas, mas que pena o mundo nao é assim.

naiara disse...

hoje em dia sou ateia creio na ciência pra mim ela é mais importante,quando eu acreditava em deuses , eu era catolica nao praticante era obrigar ir para igreja e depois fui para o espiritismo ,mas nas aulas de historia meu professor falou a realidade das igrejas,então decidi nao ter mas religiao e acreditar ainda no ser imaginario,depois de aulas de historia, biologia , quimica e entre outrasvirei ateia.mas antes de virar eu conversei com a minha colega maçonica, e perguntei se era coisa do demonio, e ela me explicou que isso é coisa do cristionismo ter inventado isso, pq é ignorância das pessoas e falou que é uma seita secreta , pq sao apenas os escolhidos , ela ja me convidou para uma tipo visita ou reuniao para ver como é.e também me convidou pra eu entrar, mas nao aceitei , pelo simples fato , dos rituais,algumas pesquisas que vi na net, que tem sacrificios de animais, e eu sou protetora dos bichos.e achei meio duvidoso , pq tem uma maçonaria liberal que aceitas todas as religioes e ateus , agnosticos.é verdade ou mentira .eu nao gosto do catolicismo,envangelio ,e espiritismo,pq a maioria nao respeita as diferença da sociedade e sao preconceituoso(nao generalizando), se fosse para escolher , eu escolheria a moçonaria, pelo simples fato,de respeitar o proximo,tbm aquele lema,fraternidade , liberdade, amor , caridade,pq o ateismo se resume a isso tbm!mas se existi essa maçonaria liberal , eu como ateu, nao queria fazer rituais para um ser superior(deus), nem em animais rezar , e tbm se eu desistisse os maçons podem me matar, pq nao foi leal a sociedade secreta e abandonar(eu acho q. nao pode entrou nao pode mais sair). mas eu nao iria , pq além de ser ateia e crer totalmente na ciencia e nao ao um ser imaginario,eu nao queria obedecer e ter a obrigação de ir a um culto , mas respeito vcs maçons e todas as religioes,me respeitando tbm é claro,o que importar que todos somos iguais e devemos respeitar a descrença e crença das pessoas, mas que pena o mundo nao é assim.

naiara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Manoel J Sagaz N disse...

Naiara se você crê na ciência você não é ateia...
A Ciência só explica os fatos, do porque o ocorre e do porque acontece.
Eu sou Ateu desde que eu nasci sempre observei o mundo em minha volta. e vi que as pessoas precisam de algum superior para ilimita a suas ações.
Agora esses rituais são simbolismo do qual poucos entendam.

Anônimo disse...

O que vocês tem a dizer sobre a "Maçonaria Liberal"?