Translator

DE SALOMÃO A RESTAURAÇÃO

by Cesóstre Guimarães de Oliveira
cesostre@hotmail.com


Sinto-me confortável em afirmar e reafirmar que Maçonaria não é religião, e não tem pretensões em ser. Aqueles que tentam classificá-la como uma organização religiosa fracassam, pois ao serem aplicados os testes básicos que caracterizam uma religião fica comprovada a ineficácia de seus argumentos. Defino a Maçonaria como uma organização masculina por tradição e adequação á seus antigos rituais, que embora literalmente sua ritualística seja voltada ao sexo masculino, ela conta com o auxilio de mulheres. Existe um seguimento que se auto-intitula Maçonaria, eles aceitam iniciar mulheres em seu quadro de operários, este seguimento surgiu na “FRANÇA REVOLUCIONÁRIA”, mas eles não são aceitos pela Maçonaria regular e nenhuma relação existe entre eles e nós, esta facção esta para a maçonaria, da mesma forma que o judaísmo está para o cristianismo, embora um tenha seus primeiros passos no outro, em algum momento um terá que estar errado em suas afirmações para que o outro esteja certo, ambos não podem ser detentores da verdade já que pensam e afirmam coisas aparentemente similares mas que em vários momentos se mostram diferentes, tornando-os drasticamente divergentes. As ditas maçonarias femininas ou mistas não contem o todo, nem parte significativa do verdadeiro conceito de Maçonaria, este seguimento não é milenar, portanto não tem tradições adquiridas no passar dos séculos, e fundamentalmente não são maçons.
Ao longo de sua existência a Maçonaria desenvolveu uma trajetória de relacionamento com as religiões, inclusive com A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pois não poderia ser diferente. Qualquer pessoa que desejar se aprofundar tanto na história da Maçonaria quanto na história de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (Mórmons) observará a existência dos encontros ocorridos entre as duas organizações. Poderá também notar que alguns líderes da Igreja têm tentado ignorar esses encontros, bem como os desencontros ocorridos entre as duas organizações, penso eu que por falta de respostas para algumas perguntas. Mas sei também que calar a estes encontros e desencontros, é um objetivo impossível de ser atingido sem prejuízo da verdade. Pois é publico e notório que tanto a história da Maçonaria quanto a história de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias estão entrelaçadas de modo intimo. Os primeiros dias da Igreja estão de tais modos relacionados com a Maçonaria que a simples tentativa de “ousar” relatar suas existências sem citá-las juntas, torna-se uma tarefa penosa e ruinosa para a verdade, além de ser um objetivo impossível de ser atingido, pois sempre ficará a aquele que ler a impressão que algo ficou faltando. Por esta razão, venho abranger a história de maneira lúcida, sem acréscimos ou ocultações de fatos relevantes a ambas.
Neste momento minha maior preocupação é a manutenção da verdade, pois tenho aprendido em meu berço religioso que a verdade sempre é a melhor via a ser seguida.
Faço aqui um breve registro da trajetória dos primeiros líderes de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em suas relações com a Maçonaria. Faço isto não por desafeto, mais por amor a meu credo. Incomoda-me ver líderes que tentam ocultar estar parte importante de nossa história como se algum crime houvesse sido cometido. Todos os líderes de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias que foram iniciados na Maçonaria eram dignos cidadãos, excelentes pais, invejáveis maridos e dedicados ao extremo em suas atribuições religiosas, são todos excelentes exemplos a serem seguidos. Nenhum destes homens, jamais negou sua condição de maçom, pois eles conheciam a Maçonaria em sua essência e negá-la seria afrontar o belo, o perfeito.
Nesta parte do texto cito alguns de nossos líderes (Mórmons) que foram iniciados e jamais deixaram a Maçonaria. Para iniciar, nada mais justo do que começar relatando sobre o Profeta Joseph Smith Jr, ele foi chamado por Deus para conduzir a Restauração do Evangelho, através dele o Livro de Mórmon foi traduzido. Ele também serviu em várias atividades seculares, como por exemplo: Chefe Geral da Legião de Nauvoo, Prefeito de Nauvoo, e outras mais. O Profeta foi iniciado na augusta ordem por Mestre Abraham Jonas (Tecerei alguns comentários sobre este homem mais a frente).
Penso eu ter ficado claro, conforme estar exposto no inicio desta compilação, quando afirmo que Hyrum e seu pai Joseph Smith Sr eram bem mais antigos que o Profeta no contexto maçônico. Hyrum foi iniciado na Loja Monte Moriah em Palmyra, Município de Ontário – NY, tendo posteriormente sido um dos fundadores da Loja Worshipful em 1841 onde exerceu várias funções.
Outro que teve grande relevância tanto no contexto maçônico, como na Igreja, foi Sidney Rigdon um pastor protestante de Cambellite que se converteu ao Evangelho Restaurado, tendo posteriormente servido na Primeira Presidência como conselheiro do Profeta Joseph Smith. (Sidney comandou um grupo dissidente que hoje se intitula Igreja de Cristo, antes era Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias Reorganizada).
Ele também foi iniciado na maçonaria por Abraham Jonas, e continuou sua escalada maçônica mesmo depois das dissidências causadas pela morte do profeta, e da divisão dos Santos em grupos religiosos. Segundo consta no diário de seu filho, e outros registros maçônicos, Rigdon continuou suas atividades maçônicas até o fim de seus dias. Como um de seus maiores feitos maçônicos, posso registrar a fundação da Loja A Amizade, em 18 de junho de 1851. No cumprimento de uma exigência sua quando ainda em vida, na morte foi enterrado segundo os Ritos Maçônicos que foram administrados pela Loja Allegheny.
Quando estamos a falar de Santos dos Últimos Dias que abraçaram a Arte Real, obrigatoriamente temos que citar o Moisés moderno, Brigham Young, assim como o Moisés do velho testamento guiou uma nação até a terra prometida. Este foi alguém que venceu suas paixões, e submeteu sua vontade. Ele era membro do Quorum dos Doze Apóstolos quando foi iniciado. Tendo o sido na Loja de Nauvoo, em 4 de julho de 1842.
Tendo como base os registros da Loja, e informações contidas em diários pessoais, posso afirmar que Profeta Joseph Smith Jr estava presente a sua iniciação. Sua fidelidade e a seriedade de como encarava a maçonaria, pode ser observada nos registros fotográficos maçônicos e de (documentos da Igreja) alem de outros proprietários. O Presidente Brigham Young aparece nestas fotos com um broche preso a gravata onde claramente se ver o esquadro e o compasso, que como sabemos, são símbolos adotados pela Maçonaria, é importante frisar que algumas destas fotos são posteriores ao êxodo para Utah.
Outro amigo tão chegado do Profeta era Willard Richards que acumulava as funções de Apóstolo, Historiador da Igreja, e secretário pessoal do Profeta. Ele estava presente na cadeia de Cartage quando da chacina. Richards foi iniciado na mesma ocasião e na mesma Loja que Brigham Young.
Já Heber C. Kimball que também era membro do Primeiro Quorum dos Doze Apóstolos e foi conselheiro do Presidente Brigham Young. Foi iniciado em Winner, Município de Ontário, NY em 1825. Estava sendo preparando para ser iniciado no Arco Real o que não foi concretizado devido o sentimento anti-maçônico estimulado pelo “Caso Morgan” que provocou o fechamento da maioria das Lojas naquela região do país (posteriormente trataremos do “Caso Morgan”). Sua dedicação a Maçonaria é digna de admiração e respeito, comprovadamente Heber C. Kimball desenvolveu várias funções na Loja de Nauvoo.
O próspero comerciante Newel K. Whitney filiou-se a Igreja no inicio de 1830. Ele foi ordenado Bispo pelo Profeta Joseph Smith para presidir sobre os Santos de Ohio e os Estados Orientais. Whitney foi iniciado na Loja Orbe, em Painesville, Ohio. Ele serviu posteriormente como Tesoureiro da Loja de Nauvoo.
John Taylor que já era membro do Quorum dos Doze Apóstolos, sob a supervisão do Profeta Joseph Smith foi iniciado na Loja de Nauvoo. Ele sucedeu Brigham Young na presidência da Igreja.
O novo convertido (1830) Parley P. Pratt, que serviu como Presidente de Missão no Missouri e depois como um Apóstolo, posteriormente cumpriu várias missões para a igreja, passando pela função de editor do Jornal Estrela Milenar, um jornal da Igreja. Foi iniciado na Loja de Nauvoo em 7 de outubro de 1843.
Também outro Apóstolo que sob a supervisão do Profeta iniciou na Loja de Nauvoo, foi Wilford Woodruff. Ele foi o quarto presidente da Igreja.
O quinto Presidente da Igreja, Lorenzo Snow, com a anuência do Profeta Joseph Smith também foi iniciado na Loja de Nauvoo.
Já o Apóstolo Orson Hyde, que logo após sua conversão assumiu funções proeminentes na Igreja, e que serviu várias missões, (em uma dessas dedicou a Terra Santa para o ajuntamento final de Israel), foi iniciado na Loja de Orbe nº 10 em Painesville, Ohio.
Orin Caring Rockwell era um novo converso da igreja e mantinha profundos laços de amizade com o Profeta Joseph Smith. Alguns historiadores afirmam ser ele um dos donos do Jornal Danites no Missouri, mais não existe consenso quanto a isso. Rockwell foi acusado de tentativa de homicídio contra Lilburn W. Boggs, Governador do Missouri que tinha emitido a "Ordem de Extermínio" contra os membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Durante nove meses ele esteve na prisão por causa desta acusação. Rockwell foi iniciado na Loja de Nauvoo em 3 de setembro de 1844.
William Clayton um convertido inglês que migrou para Nauvoo em 1840, foi secretário pessoal do Profeta Joseph Smith, excepcional historiador que devido sua proximidade com o Profeta deixou riquezas incalculáveis de informações sobre a Igreja, alguns destes registros por ele deixado hoje fazem arte do acervo de outras organizações que não A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, mas mesmo assim merecem nossa credibilidade. Ele foi um dos primeiro a adotar o casamento plural. Antes da morte do Profeta ele foi iniciado na Loja de Nauvoo em abril de 1842. William Clayton era muito meticuloso, e em seu diário escreveu e preservou uma riqueza grandiosa de informações importantes relativas aos primeiros convênios feitos no templo de Nauvoo, como também os detalhes do dia a dia da vida na cidade. Ele estava entre os Santos que se deslocaram para o Oeste, liderados pelo Presidente Brigham Young.
George Miller se converteu em 1839. E logo foi chamado para substituir Edward Partridge como Bispo, e Don Carlos Smith como presidente dos Sacerdotes em Nauvoo. De acordo com os registros de sua Loja mãe, Miller foi iniciado em 11 de março de 1819, Miller era um dos membros do "Conselho dos Cinqüenta”. Depois da morte de Joseph Smith, Miller teve desentendimentos com Brigham Young e eventualmente afastou-se da Igreja. Existem muitos outros líderes da Igreja, tanto no passado como contemporâneos, que também são maçons, não citarei aqui os contemporâneos pelo simples respeito de suas vontades. Os que foram citados, só foram por que em nenhum momento manifestaram o desejo de anonimato, e sua condição de maçom é de domínio publico, apenas citei estes para demonstrar que nada existe por parte da Igreja que venha desabonar nossa participação ou permanência na maçonaria.

3 comentários: